Setor de fundição tem melhor 1º semestre desde 2014

A indústria de fundição está em crescimento e já superou a produção do período pré-pandemia. A produção do setor no primeiro semestre de 2021 superou não só os números de 2020, em 28,8%, como também os do mesmo período de 2019, em 7,3%. “Considerando-se que 2020 foi atípico em razão dos primeiros efeitos da pandemia no período, a base de comparação com 2019, em que o setor vinha de um crescimento constante desde a crise de 2016, ilustra a continuidade e ascensão deste movimento”, destaca a Abifa, que divulgou o balanço no final do mês passado.

A entidade destaca os dados registrados em junho, quando foram produzidas 219.914 t de peças fundidas, 49,9% maiores do que em 2020 e 17% em relação a 2019. “Em junho, aliás, o setor registrou o melhor desempenho mensal desde março de 2015 (240 mil t)”, informa a entidade, destacando que a alta da demanda de fundidos no mercado interno se deve ao bom desempenho dos seus principais mercados consumidores.

“Na realidade, é na fundição que tudo começa, de modo que ela reflete exatamente o que se passa com os demais setores que dela dependem, a exemplo do automotivo, bens de capital, infraestrutura etc. Se a fundição cresce, é porque a indústria prospera”, comenta Roberto João de Deus, diretor-executivo da Abifa.

Mercado interno – No semestre, o mercado interno absorveu 1,07 milhão de toneladas de peças fundidas, 26% acima dos 847,5 mil t registrados em igual período do ano passado. Já no comparativo com 2019, a alta foi de +9,3% (976,9 mil t).

Mercado externo – Do total produzido pelo setor entre janeiro e junho, 177.981 t foram exportadas. Em junho, foram 32.047 t, 5,6% acima do registrado em maio de 2021 e 98,9% sobre junho de 2020.

No comparativo entre os primeiros semestres, a alta atingida nos embarques no atual exercício é 49% superior. Já em relação a 2019, o volume das exportações ainda é inferior, em 3,4%.

Em valores, as exportações no primeiro semestre somaram US$ 369.707,6 mil, 44,5% acima no comparativo com o mesmo período de 2020. Somente em junho, as exportações brasileiras de fundidos somaram US$ 71.845,6 mil; +2,0% sobre maio de 2021 e +32,3% sobre junho de 2020. No comparativo com 2019, as exportações do setor, em valores, caíram 8,1%%.

Empregos – Segundo a entidade, o crescimento do pessoal empregado no setor ilustra a confiança dos empresários no cenário futuro. Em junho de 2021, a indústria de fundição empregou 61.500 colaboradores, 1% mais que em maio de 2021 (60.882 empregados), 18,2% acima dos números de junho de 2020 (52.010 empregados) e 8,5% superior a junho de 2019 (56.671 empregados).

Fonte: Usinagem Brasil

Compartilhe:

caldeiraria, compra e venda, comprador, comprar usinados, ferramentaria, fornecedor, fundição, indústria, industria4.0, metalmecânico, peças fundidas, peças usinadas, usinagem, usinagem de peça

Entre em contato


Quer fazer parte da rede de fornecedores e compradores do Comprar Usinados e ter acesso as melhores oportunidades de negócio de forma organizada, rápida e simples?

Entre em contato com a nossa equipe.

loading...
Comprar usinados
Desenvolvido por Semeia Propaganda.